Comprar um vinho que eu não conheço pode ser uma tarefa bem difícil. Com o tempo e se você acaba se dedicando quase que profissionalmente ao vinho, você vai ficando bem afiado nas escolhas, mas nunca perfeito.

E acredito que esse é o desafio que deixa tudo tão gostoso no mundo do vinho.

Como analisar uma garrafa de vinho e extrair informações sobre sua qualidade

Eu começo basicamente minha análise de uma garrafa dessa forma:

  • A região onde o vinho foi produzido;
  • A uva ou variedade que o rótulo informa;
  • O tempo de barrica que o vinho tem (se tiver);
  • A qualidade da capsula que envolve a rolha;
  • A qualidade do papel do rótulo.

Enfim, faço um apanhado geral do que eu tenho na mão e claro, olho o preço do vinho.

A relação custo x benefício

Mas você não precisa se desesperar, a única coisa que você precisa realmente tomar cuidado é pra não comprar aquele vinho que você tanto queria, chegar em casa e ele estar oxidado.

No geral, comprar vinho é uma tarefa fácil e divertida pra quem gosta, principalmente com o tempo.

Toda essa insegurança e dúvida passa depois de você pegar alguns macetes e dicas de harmonização, safras, tipos de uvas, etc. – que você encontra aqui no Vem da Uva em doses homeopáticas.

Vamos começar com algumas dicas básicas?

  1. Sempre que você for comprar um vinho no mercado, escolha ele e pegue o último da fila da prateleira, ou seja, o que estiver mais escondido da luminosidade. Nunca pegue o mais exposto, logo na beira dela. Vai diminuir as chances de você pegar um vinho oxidado. Menos luminosidade, mais tempo consumível.
  2. Ninguém no mundo sabe tudo sobre vinho, sério. Não tem como. A gente se esforça pra saber bastante, mas nunca saberemos tudo.
  3. Pessoas espertas não tem medo de fazer’perguntas estúpidas’;
  4. Vinho caro não é sinônimo de bom vinho. Você pode ter experiências incríveis com vinhos de baixo custo. Caro também não significa que você vai gostar mais;
  5. Você é seu próprio juiz, então, não se deixe influenciar pela opinião das pessoas;
  6. A maioria dos vinhos são bons vinhos;
  7. Tentar é divertido;
  8. Conselhos são gratuitos pra que pergunta (por isso eu sempre digo que você pode me mandar um e-mail, tá vendo?);
  9. Toda garrafa de vinho é uma performance ao vivo, aproveite do início ao fim;
  10. Você nunca vai saber se não experimentar.

Degustar um vinho novo, que você não conhece, deve ser uma tarefa gostosa de se fazer. Confie no seu instinto, cuide do seu dinheiro e faça escolhas incríveis.

E mais dicas, essas talvez um pouco mais avançadas:

Dica 2: Organize degustações caseiras com amigos

Eu conheço pessoas que têm grupos de degustação mensais onde basicamente dizem a todo mundo, ‘Este mês, o tema é Cabernet Nacional’ e todos aparecem com diferentes cabernet nacionais.

A mágica? Experimentar de tudo um pouco e em um único dia, sem gastar vários reais. É uma ótima maneira de aprender sobre diferentes vinhos e produtores.

Todo mundo faz pesquisas sobre a garrafa que trouxeram, para que possam ensinar ao grupo um pouco mais sobre ela.

No final das contas, se você gostar, vai continuar bebendo, e essa é a mágica! Do contrário, há tantas opções diferentes e você pode continuar saindo e tentando mais, e mais…. e mais. Pense nisso como sendo um clube do livro, mas para vinho!

Este post foi útil?

Clique em uma estrela para votar!

Nota média / 5. Contagem de votos:

Este post ainda não tem votos, seja o primeiro!

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.

MAIS LIDAS

Categorias

CONHECE NOSSO GUIA?
Como Degustar Vinho Como um Profissional
de R$29,90 por R$19,90

Menu