Aprenda Mais Rápido!
Ficha de Avaliação de Vinhos
Receba agora nossa ficha e comece a avaliar seus
vinhos com os amigos de forma profissional!
Baixe agora. É grátis!
Quero receber a ficha de avaliação grátis!
Não, obrigado.

Eu falei desde o início que eu não queria termos técnicos nem complicar tua vida, por isso eu vou explicar de forma simples. Eu decidi chamar de premium vinhos bem elaborados, linha superior das vinícolas, dessa forma podemos diferencia-los nas categorias de preço.

Mas aí você me pergunta, “Marcos, e o que esses tais vinhos premium tem que os outros não tem?“. Segue mais ou menos essa linha: Imagine-se nessa situação: Talvez você seja carpinteiro. Você pode fazer uma cadeira. Como você vai fazer isso?

Você pega as madeiras, os pregos, junta o trabalho e faz uma cadeira em pouco tempo e com pouco esforço. A cadeira sustenta uma pessoa sentada sem maiores problemas, é uma cadeira funcional, sem problema algum. Seu objetivo foi alcançado e seu trabalho, excelente.

De outro lado, quando você tem um pedido de uma cadeira, você pode parar, pensar no tipo de madeira que mais se adequa a situação em que ela será usada, qual madeira vai resistir ao vento e chuva, caso a cadeira seja de jardim, qual madeira é mais resistente ao cupim, para que dure mais, que tipo de prego fixa melhor aquela madeira, dentre outras etapas de um bom planejamento e execução. Você pode construir esta cadeira de diversas formas, e pode também adicionar detalhes para que a cadeira fique bonita, talvez uns entalhes no encosto. Pode adicionar adornos, sempre pensando no prazer do consumidor na hora de usa-la.

Fazer vinho não é nenhum pouco diferente do que eu descrevi acima. E assim eles fazem sua escalada, de vinhos de entrada para vinhos premium. O enólogo vai investir muito mais amor, suor, planejamento e cuidado aos vinhos de linhas premium. Estes vinhos são cuidados desde o plantio da uva. Já ouvi, certa vez, que vinho se faz no vinhedo. Se as uvas não são bem cuidadas, não se tem vinho bom – e eu acredito realmente.

Isso é o que você precisa saber neste momento. Quanto a corpo, estrutura, complexidade, a gente vai aprendendo junto. Mas posso dizer que uma das grandes diferenças desses vinhos é a passagem por carvalho  (franceses ou americanos, na maioria), o que adicionar complexidade ao vinho, por exemplo, os aromas, quando de frutas, são frutas maduras, por vezes em compota. Dependendo da cepa (tipo de uva) que se usou no vinho, aromas aparecerão de forma mais complexa, começam a aparecer notas de madeira, carvalho, defumado, baunilha, etc. Ao contrário dos vinhos de entrada, que como vimos nesse artigo, são jovens e de aromas mais simples, como frutas vermelhas ou escuras.

E essa é uma pequena introdução pra você entender a precificação dos vinhos e a qualidade dos mesmos.