Aprenda Mais Rápido!
Ficha de Avaliação de Vinhos
Receba agora nossa ficha e comece a avaliar seus
vinhos com os amigos de forma profissional!
Baixe agora. É grátis!
Quero receber a ficha de avaliação grátis!
Não, obrigado.

Quem aprecia as delícias de um bom vinho sabe muito bem que quando pensamos nesta bebida dos deuses, logo imaginamos que para se obter máxima qualidade é necessário recorrer aos importados. E os vinhos nacionais?

Pelo fato do Brasil não ser ainda um país com a mesma tradição europeia quanto à produção deste item, muitas pessoas desconhecem as boas razões para beber vinho nacional. Por isso, apontaremos os principais motivos para apreciar a bebida produzida por aqui, ajudando bastante na hora da escolha.

O vinho nacional possui excelente acidez

Um dos itens básicos que oferecem imensa qualidade ao vinho nacional é o nível de acidez.

Um bom conhecedor da bebida sabe perfeitamente que a acidez se trata de um dos aspectos fundamentais que determinam a “personalidade” do vinho, pois este faz parte da tríade do equilíbrio do vinho, que você já deve ter visto neste post sobre degustação.

Ao degustar a bebida, a acidez adequadamente harmonizada proporciona ao paladar um sabor tipicamente fresco, sem aquela concentração de açúcar, própria dos vinhos com baixa acidez.

O motivo disso é que o clima predominante na região onde estão localizadas as principais vinícolas brasileiras favorece que as uvas não amadureçam excessivamente, o que propicia um nível de acidez mais equilibrado.

O Brasil produz grande diversidade de vinhos

A diversidade é sem dúvida a marca do povo brasileiro e essa característica não poderia deixar de faltar no que diz respeito à produção de vinhos.

São vários terroirs identificados em nosso país de dimensão continental, lembrando que você pode aprender sobre este tema aqui, e com infográfico.

Nosso país já é responsável pela produção de vários tipos de vinho com altíssima qualidade, incluindo o tinto, branco, rosé e sem falar nos espumantes ─ que vem ganhando cada vez mais destaque mundial ─ como veremos adiante.

O preço do vinho nacional é bastante competitivo

Por mais que o Brasil sofra com uma elevada carga tributária, o preço do vinho nacional se apresenta bastante competitivo e atende a todos os gostos: Dos mais simples aos mais sofisticados.

Vale ressaltar que o preço mais acessível de forma alguma interfere no padrão de qualidade dos vinhos produzidos por aqui.

Pelo contrário, se comparados aos importados em todos os aspectos que mensuram a qualidade da bebida, o vinho nacional não deixa absolutamente nada a desejar.

O espumante brasileiro é um dos melhores do mundo

Poucos apreciadores de vinho sabem disso, mas o espumante brasileiro é considerado por especialistas como um dos melhores do mundo.

vinho brasileiro

As vinícolas gaúchas ocupam lugar de destaque quanto à produção do espumante, especialmente a cidade de Pinto Bandeira.

O vinho nacional tem recebido premiações

Recentemente, em virtude da alta qualidade apresentada pelo vinho nacional, o Brasil conquistou importantes prêmios em concursos internacionais realizados com o objetivo de mensurar o padrão dos vinhos produzidos nos mais diferentes países do mundo.

Para se ter uma ideia, um dos tipos de vinho ─ o Chardonnay ─ produzido nas vinícolas da cidade gaúcha de Bento Gonçalves, foi premiado com a medalha de ouro em um dos mais renomados concursos realizados na França, mais precisamente na cidade de Borgonha, uma das mais tradicionais na produção de vinho desta variedade.

Como você certamente já deve ter percebido, bons motivos para beber um bom vinho nacional é o que não faltam. Vamos combinar uma coisa? O próximo vinho do sábado a noite precisa ser um nacional. Que tal?

Conta pra mim o que você acha dos nacionais na sua experiência. Vale a pena, perde para os importados? Qual você indica e qual você não indica?