Aprenda Mais Rápido!
Ficha de Avaliação de Vinhos
Receba agora nossa ficha e comece a avaliar seus
vinhos com os amigos de forma profissional!
Baixe agora. É grátis!
Quero receber a ficha de avaliação grátis!
Não, obrigado.

Se você possui planos para viajar à França, não se esqueça também de viajar para  provar de seu modesto repertório de vinhos. Conhecida como a “terra prometida dos enófilos”, seus vinhos são produzidos de regiões específicas e de origem controlada, tornando o país sua melhor referência – justamente pela sua enorme denominação e especialidade.

E não é somente de seus diferentes climas e solos que fazem toda diferença na produção: mas sim, também a vasta gama de variedades da uva, sendo todas de altíssima qualidade.

francaMas, você saberia diferenciar um bom vinho nacional de um vinho francês?

Vinho francês x Vinho brasileiro

Todos os países tem variados tipos de vinho, desde os mais simples até os mais sofisticados e elaborados. E é nesse momento que a comparação se perde.

Para comparar um grande vinho francês, você precisa eleger um bom vinho nacional. 

 

Toda vinícola têm pelo menos 3 linhas de vinhos, sendo um de entrada, mais simples, um intermediário, e os vinhos ícones. Os melhores daquela marca. O que quase sempre acontece, é que fazemos essa comparação de modo generalizado, pegando um vinho de entrada argentino ou brasileiro e comparando com um ótimo vinho francês.

A queda da hegemonia francesa

Há grandes vinhos argentinos e brasileiros que podem bater de frente com os vinhos franceses. Inclusive, já aconteceu de vinhos nacionais serem confundidos com vinhos franceses em degustações as cegas. No filme O Julgamento de Paris isso fica muito evidente. Na ocasião, o Chardonnay americano bateu o Chardonnay de Chablis, na França. Tudo em degustação as cegas.

Para não ter dúvidas e experimentar o melhor da França, teste você mesmo:

  1. Escolha uma taça apropriada para poder degustar ao máximo ambos os vinhos, tanto com seu paladar, quanto com todos os outros sentidos. As taças do tipo “ISO” são uma peça coringa e não lhe conduzirá ao erro!
  2. Nem todos os bons vinhos podem ser encontrados em redes de hipermercados. Para isso, encontre lojas especializadas e escolha uma que entregue o vinho com carinho.
  3. Experimente numa das taças “ISO”, uma das uvas de maior prestígio da França: Cabernet Sauvignon.
  4. Em outra taça, prove do melhor vinho brasileiro, uma boa pedida por ser o Moça Faceira Merlot, da Quinta da Figueira. Ou o VF Tinto, da Villa Francioni, da Serra Catarinense.
  5. Seja crítico. Utilize todos os seus sentidos. Compare o volume, a harmonia e todos os elementos primordiais de um vinho.

Veja que não é à toa que o vinho na França pode ser comparado com a nossa paixão por futebol. Além do vinho estar incluído na cultura francesa, é motivo de orgulho nacional para os franceses – fazendo com que todo o processo seja feito com amor, o que o torna mais especial ainda.

No entanto, o vinho brasileiro também pode ser tão bom quanto. E você, o que acha? Comente quais são seus preferidos.