Aprenda Mais Rápido!
Receba Nossa Ficha de Avaliação
E comece agora mesmo a avaliar seus vinhos
com os amigos de forma profissional!
Deixe seu e-mail e tenha acesso gratuíto agora mesmo!
Quero receber a ficha de avaliação grátis!
Não, obrigado.

As primeiras garrafas de vinho tinham o pescoço mais longo e cônico, depois como uma cebola. O problema era que esses envases não podiam ser guardados na horizontal. Com o avanço da indústria e industrialização do vinho, surgiram as garrafas de vidro e as rolhas cônicas que funcionavam como uma tampa, já que um pedaço delas permanecia fora do topo da garrafa, fazendo com que fosse fácil removê-las com as mãos.

Em meados do século XII as rolhas haviam se evoluído para um formato cilíndrico e com tantas mudanças foi necessário um artefato que retirasse essas rolhas, com isso surgiu o primeiro saca-rolhas.

Os primeiros relatos que citam o abridor de vinhos em referência textual tem origem na Inglaterra e corresponde ao Tratado da Sidra, escrito por James Worligge no ano de 1676.

Nesse contexto Worligge fala de um parafuso de aço utilizado para remover as tampas das garrafas. Esse não era igual ao abridor de vinhos convencional que conhecemos hoje em dia, mas  um com certeza, uma ferramenta com o mesmo objetivo.

No post de hoje trazemos algumas dicas dos principais modelos de abridor de vinhos. Trata-se de um artefato essencial para todos aqueles que apreciam um bom  vinho.

O que é um abridor de vinhos?

Como o próprio nome já diz, o abridor de vinhos ou como é popularmente conhecido, o saca-rolhas. Trata-se de uma ferramenta indispensável na hora de abrir garrafas de vinhos, já que a maioria dos bons vinhos são guardados em garrafas fechadas com  tampas de rolha.

Hoje em dia no mercado, podemos encontrar diversos modelos de abridor de vinhos que podem ser tanto manuais quanto automáticos e podem ser adquiridos por valores diferenciados.

Veja à seguir os principais modelos de abridor de vinhos:

1. Abridor de vinhos de pressão

Os abridores de vinhos de pressão são considerados muito práticos e fáceis de usar. Eles extraem a rolha inserindo a pressão dentro garrafa, ocasionando o deslocamento da rolha. Existem diversos modelos que proporcionam diferentes tipos de manuseio. Alguns modelos funcionam com bombeamento do ar, feito de forma manual, outros funcionam com injeção de ar automática.

Vale ressaltar que o indivíduo deve ter cuidado ao utilizar esse abridor de vinhos, isso porque se a garrafa estiver com algum tipo de rachadura, mesmo que pequena, ou mesmo se for de um  material  frágil, ela poderá se romper, causando o derramamento do conteúdo.

2. Abridor de vinhos  pinça

Esse abridor de vinhos é uma das melhores opções para colecionadores de rolhas. Trata-se de um objeto de possui duas lâminas muito finas porém resistentes, que se  encaixam nas laterais das rolhas.

Essas lâminas facilitam na extração dessas rolhas e garantem que elas saiam da garrafa intactas.

3. Abridor de vinhos Borboleta

O abridor de vinhos borboleta é uma ferramenta muito simples de se utilizar. Ele exige pouco esforço físico, já que após a remoção do lacre, basta encaixá-lo no gargalo da garrafa e em seguida girar a borboleta.

Com isso o parafuso será totalmente inserido na rolha. Enquanto a borboleta gira duas alavancas localizadas nas laterais sobem. Para extrair a rolha  basta forçar essas alavancas para baixo.

4. Abridor de vinhos  elétrico

Estamos falando de um abridor de vinhos um pouco mais sofisticado que os outros. O abridor de vinhos elétrico é prático e rápido.

Basta encaixá-lo corretamente no gargalo da garrafa e em seguida apertar o botão para que o parafuso seja inserido na rolha. Em seguida é só apertar o outro botão para que seja feita à extração.

5. Abridor de vinhos Sommelier

Esse modelo de abridor de vinhos é muito simples. Seu tamanho pequeno, assim como suas dobradiças fazem com que ele caiba no bolso e possa ser levado para qualquer lugar.. Para retirar a rolha da garrafa, basta girar a parte em espiral sobre a rolha, apertando as abas para baixo.

Assim que o espiral obter a profundidade necessária, basta puxar para cima para extrair a rolha. Um fator importante que devemos levar em conta é que esse abridor de vinhos também serve para quebrar o lacre da garrafa

6. Abridor de vinhos tradicional

O abridor de vinhos tradicional possui um design simples  em forma de “T”. Para retirar a rolha da garrafa com esse abridor de vinhos basta fixá-la sobre a rolha e apertá-la para baixo girando-o enquanto ele insere na cortiça.

Quando a parte aspiral alcançar a profundidade necessária, é preciso puxá-la para extrair a rolha.

7. Abridor de vinho coelho

Como o próprio nome já nos informa, esse abridor de vinhos lembra muito o formato um coelho. As abas pelas quais se prende o gargalo da garrafa,  lembram as orelhas desse animal.

Trata-se de  um  abridor muito simples de usar. Para extrair a rolha, basta prender as abas ao redor do gargalo, baixar a alavanca que  insere o espiral na rolha e em seguida  puxá-la para cima, A rolha sai com rapidez e muita facilidade.

8. Abridor de vinho de mesa

O abridor de vinho de mesa é bem simples e prático. Para extrair a rolha basta posicionar a garrafa em baixo das abas, acionar a alavanca para baixo e depois para cima. Mesmo não sendo um objeto portátil, estamos falando de um produto que garante um serviço de qualidade e  segurança.

No geral, existem muitos acessórios que compõem a mesa de um bom apreciador de vinhos. Sem dúvida, o abridor de vinhos é um dos mais importantes objetos que fazem parte desse time. Uma ferramenta prática, elegante e indispensável, seja ele de alumínio, aço, ouro, prata ou titânio.

Notas do editor: quais são os melhores?

Na minha humilde opinião, o abridor Sommelier é o coringa de todas as situações. Serve pra tudo, e serve bem. Praticidade é o seu nome.

Para um segundo momento, os de pinça. Eles são essenciais se você tem vinhos envelhecendo em adegas. As rolhas podem secar e criar uma aderência ao gargalo da garrafa, e somente um abridor de pinça vai poder abrir sem desfarelar e fazer aquele estrago na rolha que você vai querer guardar.

Na minha humilde opinião, o resto você pode ter se achar legal. São dispensáveis. Mas claro, vai do gosto de cada um. Cada pessoa cria seu próprio ritual. Vamos lá, o importante é conseguir abrir a garrafa sem estragos na rolha!