Aprenda Mais Rápido!
Ficha de Avaliação de Vinhos
Receba agora nossa ficha e comece a avaliar seus
vinhos com os amigos de forma profissional!
Baixe agora. É grátis!
Quero receber a ficha de avaliação grátis!
Não, obrigado.

Um resumão da nossa série sobre taninos você encontra aqui. Descubra nessas 8 dias como identificar, o que é e como diferenciar um tanino no vinho.

  • Lembre-se, quando você sentir um gosto de banana verde, sensação de que a boca está “travando”, é porque o vinho é tânico;
  • O tanino causa uma sensação de secura na sua boca, deixando uma textura aveludada em sua língua;
  • Para diferenciar taninos de acidez, leve em consideração que se o vinho for muito ácido, sua boca produzirá mais saliva. Se salivar muito, é acidez, se a boca secar, são taninos;
  • Os taninos são importantes em vinhos complexos, ou seja, vinhos de guarda precisam ter muitos taninos, pois eles funcionam como conservantes (antioxidantes) para o seu vinho;
  • Um vinho tânico pode ser bom ou ruim, dependendo da qualidade dos taninos presentes (verdes ou maturados);
  • Há pessoas que gostam da sensação de taninos ainda verdes no vinho. Em degustações, essa sensação é comumente descrita como gosto de “caule esmagado”.
  • A presença de taninos no vinho não é uma exigência para que o vinho tenha qualidade. O gosto é pessoal e só você pode decidir se aquele vinho é bom ou não;
  • O tanino faz parte de uma tríade do vinho. Geralmente, para considerar um vinho “correto” (e não bom!), você precisa analisar a quantidade e qualidade de taninos, presença de álcool e de acidez. Para saber mais sobre a análise gustativa você pode acessar esse artigo.

Quer saber mais sobre tanino? Escolha um item da nossa série sobre o assunto: