Aprenda Mais Rápido!
Ficha de Avaliação de Vinhos
Receba agora nossa ficha e comece a avaliar seus
vinhos com os amigos de forma profissional!
Baixe agora. É grátis!
Quero receber a ficha de avaliação grátis!
Não, obrigado.

“20% de todo o vinho no mundo é falso”- este guia especializado irá lhe poupar uma fortuna. Acredite, você provavelmente já foi vítima de um vinho falsificado. E há diversas versões de “falsificação de vinho”.

Safras falsas – você acha que está bebendo um vinho 2002, mas a safra verdadeira é 2017. Safras mais velhas são mais bem valorizadas. Há produtores nacionais replicando a técnica, ouvimos de fontes seguras. Carmenére sendo vendido como Cabernet Sauvignon ou Malbec. Acreditem, também temos.

vinho falsificado

Mas este texto vai um pouco além das nossas barreiras sulamericanas. Ele apareceu pela primeira vez no blog americano The Wine Yakers, eu, Marcos, conversei com o Drew, que deu total liberdade para trazermos para os leitores portugueses uma versão em pt-br. E aqui está.

Drew conversou com um dos maiores especialistas no ramo de fausificação de vinhos no múndo, ele é o profissional chamado para grandes eventos de leilões onde magnatas compram vinhos como força de investimento.

vinho falsificado

Com o aval do Drew, nos traduzimos a matéria para uma versão brazuca. O que segue, é o Drew do http://winewankers.com em uma conversa franca sobre vinhos, marcas francesas prestigiadas e como nem tudo o que você vê no mundo do vinho, é realmente vinho.

Afinal de contas, todo produto que está no meio do luxo, será falsificado mais cedo ou mais tarde. De Louis Vuitton a Pradas, os Petrus e Lafites não fogem a regra. Vamos conhecer mais?

Aqui inicia a matéria e entrevista do Drew com o Scott:

No mês passado, colocamos os vinhos falsos que saíam da China sob o microscópio, perguntando aos nossos seguidores se eles poderiam detectar as duas falsificações do vinho real. De forma alarmante, poucas pessoas puderam dizer a diferença.

As contrafacções são uma grande preocupação para todas as marcas de vinhos, e não apenas para a marca mais emblemática da marca Penfolds. De acordo com especialistas em fraude, 20% de todos os vinhos que circulam atualmente no mercado é falso.

Com isso em mente, eu chamei o Scott Evers da Austrália do site www.wineauthentication.com.au para nos ajudar a entender o mundo do vinho falsificado.

vinho falsificadoQuem é Scott Evers?

Scott é uma das únicas oito pessoas no mundo a ser orientada pelo principal especialista em fraude do vinho do mundo, Maureen Downey.

Quando totalmente qualificado, Scott se tornará um TCM Licensed Wine Authenticator. Com o treinamento incomparável de Maureen apoiando-o, Scott oferece este inestimável conselho, que cada winelover no mundo deve prestar atenção.

Drew (Wine Wankers): Quão prevalentes são os vinhos falsos nos dias de hoje?

Scott Evers: 20% de todos os vinhos atualmente circulando ao redor da terra, são falsos (o que está em linha com todos os produtos de luxo, se você parar para fazer esta analogia). Estes números são bem conservadores, e ele está crescendo a cada ano. Não são apenas vinhos raros que são falsificados, muito mais vinhos “comercial” também estão sendo falsificados.

Drew: Qual é a maneira mais fácil de saber se um vinho é falso?

Scott: A maneira mais óbvia de se identificar um vinho fraudado continua sendo pela observação visual. Impressão pobre, papel errado, erros ortográficos, informações faltantes, etc. As falsificações “melhores”exigem autenticadores experiente para examinar as garrafas mais de perto.

Drew: Qual vinho é o mais forjado do mundo?

Scott: Para vinhos mais velhos, o produtor mais prejudicado estão entre o DRC e o Petrus, mas Lafite e D’Yquem também estão neste meio. Para um lote particular de vinho, 1945 Mouton provavelmente é o mais falsificado. Na Ásia, Penfolds Grang e Bin 707 são os mais falsificados ,juntamente, claro, com o Lafite.

Hoje a moda de falsificar vinhos está centrada em safras mais atuais de lançamentos recentes de Borgonha e de alto Bordeaux.

Drew: É mais fácil falsificar vinhos nos dias de hoje com o advento da impressão digital?

Scott: sim, é claro.

Drew: Quais são as principais dicas para comprar vinho genuíno?

Scott: Eu tenho uma série de dicas, mas a maioria é de bom senso.

  • Compra direta do produtor;
  • Apenas compra de comerciantes que têm zero histórico de venda de falsificações;
  • Apenas compre de fornecedores (casas de leilão, varejistas, etc.) que podem comprovar as histórias de proveniência que estão falando ou terem autenticadores treinados diretamente empregados ou que são consultores de terceiros. (Lembre-se que um pedaço de papel que reivindique a proveniência pode ser facilmente falsificado e isso geralmente NÃO é uma prova suficiente!);
  • Compre somente vinhos que tenham sido formalmente autenticados e registrados na cadeia de blocos do Chai Wine Vault, pois isso garante a proveniência durante toda a vida dessa garrafa.
  • Além disso, veja com quem os comerciantes estão associados e a empresa que eles mantêm. As pessoas que estão ao lado de comerciantes / pessoas que conscientemente vendem falsificações são motivo de alarme.

Drew: Por que Maureen Downey é a melhor especialista em vinho falsificado do mundo?

Scott: muitas razões, mas isso lhe dará a melhor informação sobre ela, eu recomendo que você visite este site.

Drew: Qual é o segredo de que ela te ensinou que você ficou desapontado?

Scott: Os falsificadores de vinho mais famosos (Rudy Kurniawan, etc.) deixaram inconscientemente uma marca, uma espécie de pegada em seu “trabalho”. São e evidentes em todas as suas falsificações. Então, os autenticadores experientes freqüentemente se certificam de onde ou de quem é aquele vinho falso identificado, eu padrão começou a ser formado.

Drew: Que tipo de vinho são falsificadores e como isso é feito?

Scott: varia.

  • Alguns usam outros vinhos inferiores do mesmo vinho.
  • Alguns usam uma combinação de vinhos baratos e aditivos saborosos.
  • Alguns usam uma mistura de outros valiosos, mas certamente menos do que a garrafa que eles pretendem representar como autênticos.

Aqui estão alguns exemplos específicos que Maureen Downey encontrou – ou seja – Marcassin Pinot Noir + outro vinho, para 1945 DRC Romanee-Conti.

Ou Duckhorn Merlot + Liberty Bay Cellars Merlot, + algo antigo para a Pomerol de 1940’s ou 50’s.

Eu tive um empresário muito rico que me disse:

veja bem, mesmo que este seja um vinho falso, nossos convidados VIP na mesa verão essa garrafa DRC como autêntica, é muito mais sobre a imagem do que sobre o líquido dentro dela. É a imagem que impressiona nossos clientes, para que possamos beber o vinho independentemente“.

Um ponto importante a observar é que um comprador inocente não sabe o que está em um vinho falsificado.

Isso é assustador quando se considera que há casos em que as pessoas morreram por beber vinho falsificado!

Conheça o trabalho de um verificador de vinhos neste vídeo. Adicionaremos legendas em português em breve:

Você poderia imaginar seus olhos quando eu lhes contar a história de pessoas que literalmente morreram bebendo vinhos falsificados?

Este texto apareceu primeiro no The Wine Wankers e por lá, causou comoção nos comentários. E vocês, o que acham de tudo isso? Conte pra gente nos comentários! Obrigado Drew!