Quais as características básicas do vinho Cabernet Sauvignon?

0

Por causa da sua popularidade, o Cabernet Sauvignon é um vinho que todo mundo pensa que conhece muito bem. É a uva mais emblemática do mundo – e não é a toa.

É dela que surgem os melhores vinhos da região de Bordeaux na França. Bem, dela e de Merlot, em sua maioria. Mas vamos dar uma atenção especial a Cabernet Sauvignon aqui neste artigo.

Este é sem dúvida um dos tipos de vinho mais conhecidos no Brasil e no mundo. Entretanto, será que na hora da escolha as pessoas sabem exatamente quais são as características básicas de um vinho Cabernet Sauvignon?

Com anos de experiência e vivenciando o dia a dia dos enófilos, dá pra sentir uma certa confusão ao identificar um Cabernet Sauvignon. Mas isso é entendível. Cada terroir produz um tipo de Cabernet. E cada produtor decide qual a importância vai dar a esta uva em seu portifólio de vinhos. Portanto:

  • Temos Cabernet Sauvignon extremamente amadeirados, escondendo um pouco as características da própria uva;
  • Também temos Cabernet Sauvignon bastante puristas, com madeira bem equilibrada, integrando o essencial da madeira ao essencial da uva;
  • Temos bons Cabernet Sauvignon sem passagem alguma em barricas de carvalho (madeira) e extremamente ricos em sabor;
  • E finalmente, temos os vinhos Cabernet Sauvignon ligeiros, aqueles que são simples, baratos e para serem bebidos em qualquer ocasião.

E é por isso que o Cabernet Sauvignon pode confundir um pouco e causar impressões tão diferentes entre as pessoas que gostam de vinhos. Uns desenvolveram um paladar pelo primeiro tipo, outros pelo último, e assim vai.

Digamos que dentro dos vinhos Cabernet Sauvignon, encontramos vários “estilos” de vinho. E cada um tem o seu favorito – ou não.

Para fazer boas escolhas e também conseguir diferenciá-lo dos demais vinhos, continue comigo nessa postagem. Se você quiser entender as diferenças básicas da Cabernet para a Merlot, pode acessar nosso artigo bem popular sobre o assunto.

O que é um vinho Cabernet Sauvignon?

Trata-se do vinho produzido com a uva Cabernet Sauvignon, que por sua vez foi obtida pela mistura das uvas Cabernet Franc (tinta) e Sauvignon Blanc (branca).

Esta uva originária na região de Bordeaux, na França, é tida como a uva mais nobre das tintas.

Por ser de fácil adaptação em diversas regiões do planeta, atualmente a Cabernet Sauvignon é cultivada em várias partes do mundo, fazendo com que os consumidores tenham à disposição uma grande variedade de opções deste vinho.

E quais são as características básicas de um vinho Cabernet Sauvignon?

  • Cor

Possui cor rubi intensa e com aspecto brilhante. A cor das bordas pode variar entre o violáceo e o acastanhado em decorrência do tempo de armazenamento do vinho nos barris.

Quanto mais jovem, será notado o tom violáceo. À medida que o vinho Cabernet Sauvignon envelhece, é possível identificar o tom em castanho.

  • Aroma

O aroma deste vinho pode variar um pouco em virtude da região de cultivo da uva. O Cabernet Sauvignon produzido na Europa ou nas regiões de clima mais frio tende a harmonizar bem o aroma das frutas escuras (ameixa preta, cereja, groselha etc) com notas vegetais de cassis e destaque para o pimentão. Como assim, pimentão?

Exatamente. Ainda que poucas pessoas saibam disso, uma substância do pimentão também está presente na casca da uva Cabernet Sauvignon. Está presente em muitos Cabernet Sauvignon argentinos, é a chamada pirazina.

Já nos países com temperatura mais quente, é comum que o aroma apresentado por este vinho seja predominantemente frutado, ou seja, perde um pouco das características vegetais.

  • Sabor

As marcas registradas de um legítimo vinho Cabernet Sauvignon consistem na alta concentração de taninos e acidez elevada.

Os taninos fazem com que a parte de cima da língua seque. Exatamente por isso, todo vinho rico em taninos (que secam a língua), é considerado seco.

Para equilibrar este fator, tornando o Cabernet Sauvignon agradável ao paladar, ele também possui acidez elevada. A acidez alta estimula as glândulas salivares, consistindo no equilíbrio perfeito para apreciar a bebida.

Qual a harmonização ideal?

Cabernet Sauvignon da Serra Gaúcha, da Serra Catarinense, franceses e alguns argentinos com potencial de maior de guarda podem se beneficiar da harmonização. Além dos famosos cortes bordaleses (mistura de Cabernet Sauvignon com Merlot, os blends) ficam perfeitos com bifes grossos ao ponto ou mal passado. Filé Mignon e Cordeiro são boas pedidas, com molhos de ervas frescas como hortelã. A sacada, aqui, é que os taninos firmes destes vinhos refrescam o palato, limpando as papilas gustativas a cada nova mordida.

Ao escolher um excelente Cabernet Sauvignon para um jantar, por exemplo, é indispensável saber com quais pratos este vinho combina mais. São eles:

  • Carnes vermelhas em geral (incluindo churrasco);
  • Queijos mais curados e amarelos;
  • Massas (lasanha, capeletti, macarrão, pizza etc);
  • Risotos.

Verão ou inverno: quando servir um Cabernet Sauvignon?

Em virtude da concentração de taninos e até mesmo pela harmonização com pratos mais calóricos, o período ideal para servir este vinho é no inverno.

Traduzindo, para surpreender os convidados e jamais correr o risco de errar na escolha, uma das melhores opções para acompanhar carnes e massas nas noites frias é o Cabernet Sauvignon.

Dicas para escolher os melhores Cabernet Sauvignon

Para fazer uma compra ainda mais certeira, nada melhor que saber previamente algumas dicas quanto aos vinhos Cabernet Sauvignon bem conceituados no mercado.

Obviamente, também separei aqueles com preço bem camarada. Anote:

Brasileiros

  • Dádivas Merlot Cabernet Sauvignon – R$65,00;
  • Miolo Reserva Cabernet Sauvignon – R$59,00;
  • Salton Paradoxo Cabernet Sauvignon – R$53,00;
  • Miolo Seleção Cabernet – R$39,00;
  • Tori Hiragami Cabernet Sauvignon – R$ 65,00; (um dos meus vinhos nacionais preferidos);
  • Suzin Cabernet Sauvignon – R$ 65,00;
  • Don Laurindo Cabernet Sauvignon – R$ 65,00;

Chilenos

  • Santa Helena Reserva Cabernet Sauvignon – R$79,00;
  • Gran Tarapacá Reserva Cabernet Sauvignon – R$64,00;
  • Concha y Toro Reservado Cabernet Sauvignon – R$49,00;
  • Santa Helena Reservado Cabernet Sauvignon – R$40,00.

Argentinos

  • Bodega del Fin del Mundo – R$79,00;
  • Bodega Amalia dos Fincas Cabernet Merlot – R$55,00;
  • Cava Negra Cabernet Sauvignon – R$42,00.

Fique de olho no rótulo

Para acertar ainda mais na escolha do vinho Cabernet Sauvignon perfeito é imprescindível prestar atenção no rótulo. O que é importante observar:

  • País e região onde o vinho foi produzido;
  • Composição (se há 100% de uva Cabernet Sauvignon ou mistura de outras uvas como Merlot, Malbec etc).
  • Teor alcoólico;
  • Dicas de harmonização (que variam conforme recomendações do produtor).

Qual a taça ideal para este vinho?

A melhor taça para usufruir de vinhos complexos como o Cabernet Sauvignon consiste no modelo Bordeaux.

O formato desta taça é perfeito para os vinhos ricos em tanino, favorecendo também a dispersão dos aromas. É importante frisar que a taça deve ser enchida até 1/3 da altura, possibilitando a correta degustação.

Outro detalhe importante é que este vinho deve ser servido em temperatura ambiente, nunca gelado e jamais aquecido.

Depois de ver todas as características básicas de um vinho Cabernet Sauvignon certamente você fará excelentes escolhas e conseguirá surpreender seus convidados. Compartilhe comigo suas experiências com este vinho e continue acompanhando os conteúdos.

Para saber ainda mais a respeito do assunto, leia um post especial sobre algumas curiosidades do Cabernet Sauvignon. Está imperdível.

Sobre o Autor

Finalista da copa Vinhos do Brasil 2014 realizada pelo IBRAVIN. Colaborador da revista Clube do Champagne. Wine-junkie certificado. Passo meus dias entre vinhedos, escritórios e mesas de bar. Tin-tin!

Envie uma resposta

Mais vinho, por favor!

Assine
e receba
GRÁTIS
dicas sobre vinhos

Divirta-se com uma taça!
ASSINAR
close-link
ASSINAR O BLOG
Shares
Share This