1. Blog
  2. »
  3. Dicas
  4. »
  5. Vinho brasileiro é bom?

Vinho brasileiro é bom?

A maioria das pessoas, quando pensam em desfrutar das delícias de um bom vinho logo imaginam que a melhor alternativa é sempre recorrer aos importados.

Na dúvida se vinho brasileiro é bom ou não, muita gente ainda fica na indecisão entre escolher uma garrafa de vinho nacional ou de outros países.

Para acabarmos com este “dilema”, preparei algumas considerações a serem observadas quanto ao vinho brasileiro, sanando de uma vez as dúvidas de quem adora a “bebida dos deuses”. Confira!

O vinho brasileiro é bom e é produzido em grande diversidade

Poucas pessoas sabem disso, mas o Brasil tem se destacado cada vez mais como um dos países que produzem grande diversidade de vinhos com altíssima qualidade.

Sejam eles tintos, brancos, rosés ou espumantes, o país começa a ocupar um espaço bem interessante no mercado mundial.

Fonte: WakeUpTheBrazilianInYou / Wines Of Brazil.

Fonte: WakeUpTheBrazilianInYou / Wines Of Brazil.

O vinho brasileiro tem recebido prêmios importantes

Outra informação que muitos brasileiros desconhecem acerca da produção da bebida no nosso país, é que diversos vinhos nacionais já receberam importantes prêmios internacionais em reconhecimento à qualidade.

As vinícolas do sul do Brasil são responsáveis por grande parte desse sucesso, já que elas produzem, a cada ano, bebidas com excelente qualidade em atendimento aos padrões mais exigentes estabelecidos mundialmente. Principalmente espumantes!

Os espumantes nacionais estão entre os melhores do mundo

Alguns espumantes produzidos no Brasil recentemente foram considerados por especialistas como um dos melhores do mundo, garantindo um lugar na lista dos 100 melhores vinhos.

A qualidade e harmonização apresentada por eles é bastante significativa, proporcionando aos amantes da bebida, agradáveis sensações. Logo, é impossível negar que o vinho brasileiro é bom.

O vinho brasileiro tem excelente acidez

Outro dos muitos requisitos que definem se o vinho brasileiro é bom consiste no nível de acidez. Todo apreciador da bebida sabe muito bem que a acidez é um dos aspectos que dizem respeito ao estilo e qualidade do vinho. Inclusive, além da acidez, você já deve ter visto neste post aqui, sobre a importância do conjunto: acidez, tanino e álcool.

A acidez devidamente harmonizada propicia ao paladar um sabor agradavelmente fresco e sem excesso de açúcar, típico dos vinhos bem equilibrados. Além de que sem acidez, o vinho não tem também muita longevidade.

A razão desse diferencial é que a região sul do Brasil, principalmente nas regiões de altitude, possuem fatores climáticos (amplitude térmica elevada, que a diferença entre a maior e a menor temperatura em um dia, que geralmente se caracteriza por tardes quentes e noites frias) que favorece o amadurecimento lento das uvas, fator essencial para equilibrar a acidez da bebida.

E para você saber diferenciar os terroirs nacionais, não deixe de conferir nossa postagem sobre este assunto aqui!

O vinho brasileiro é bom e barato

Se comparado a alguns vinhos importados, o vinho brasileiro tem um preço bastante competitivo em virtude da diminuição das taxas de importação.

É preciso mencionar que o fato do preço ser mais acessível não significa dizer que a bebida não apresenta boa qualidade. Muito pelo contrário! O vinho brasileiro não deixa absolutamente nada a desejar diante dos importados.

As vinícolas brasileiras investem cada vez mais em tecnologia e aperfeiçoamento do processo produtivo, fazendo com que sejam elaboradas bebidas para todos os gostos: Dos mais simples aos mais refinados.

E então, já se convenceu de que o vinho brasileiro é bom? Nós do Vem da Uva já somos fãs de vários rótulos nacionais e defendemos o vinho brasileiro. Compartilhe conosco sua opinião e continue acompanhando nossos conteúdos. Sinta-se a vontade para comentar e nos falar qual seu vinho nacional preferido. Tem alguma coisa que você acredita ter bom custo x benefício? Compartilhe!

Artigos Relacionados

4 Comentários. Deixe novo

  • Pois eu não sei o qual quer ver a pessoa morrer é tomar o tal vinho brasileiro, eu passo mal cada vez que tomo, prefiro mil vezes os europeus!!

    Responder
    • Vou concordar em discordar Samuel. Conhecendo os bons produtores da Serra Catarinense e da Serra Gaúcha, alguns deles amigos próximos, posso atestar sem medo que temos exemplares nacionais que em degustação as cegas venceria muito Bordeaux de forma fácil.

      O grande problema é que o brasileiro não tira dinheiro da carteira para explorar os nossos nacionais ditos “premium”, os que bebem, são adquiridos em mercados, onde só chega os rótulos mais simples, que realmente, muitas vezes, não são de boa qualidade.

      Tenho uma lista de mais de 20 rótulos nacionais que são de excelência, colecionai as experiências durante minha moradia em Bento Gonçalves e os 7 anos de blog e experiências que pude ter por causa deste. Por exemplo, da Serra Catarinense veio Pinot Noir tão bem feito que enganaria qualquer Borgonha fácil. Explorar os vinhos nacionais tem me dado muito orgulho nos últimos anos e virou meu passatempo favorito, caçar rótulos desconhecidos para me surpreender. Hoje mesmo bebi um Sauvignon Blanc que deixa pra trás qualquer vinho dessa cepa de outros países aqui da América do Sul. E saiu da Serra Catarinense!

      Marcos Marcon
      Editor
      Vem da Uva

      Responder
  • Marcos Marcon
    Angela maria poloni
    12 de julho de 2020 05:14

    Quais sao os melhores vinhos tinto brasileiros?

    Responder
    • Ótima pergunta, Angela. Eu não poderia te dizer quais os melhores, mas posso te indicar alguns que, pra mim, figuram entre os melhores. Vou indicar algumas vinícolas que eu gosto muito:

      – Barcarola Tannat
      – Cainelli Chardonnay, Cainelli Tempo
      – Cave de Pedra Egiodola
      – Cave Geisse (todos os espumantes)
      – Don Giovanni Cabernet Franc (um dos meus preferidos)
      – Don Guerino (sou suspeito, gosto de todos eles, principalmente a linha Terroir)
      – Don Laurindo Estilo
      – Michele Carraro Malbec (uma surpresa de Malbec nacional)
      – Pizzato Concentus (um dos meus vinhos preferidos também)
      – Valmarino Cabernet Franc (outro dos meus vinhos preferidos)
      – Cavas do Vale Tannat (vinhos de um estilo rústico que se destacam entre os nacionais de uma forma que nenhum outro faz)
      – Aurora Millésime (outro dos meus preferidos nacionais)
      – Salton Talento (Outro dos meus preferidos)
      – Aurora Pequenas Partilhas Caberner Franc
      – Villa Francioni Francesco
      – Quinta da Neve Pinot Noir (na minha opiniao, melhor Pinot nacional que eu conheco)
      – Hiragami Merlot
      – Suzin Merlot
      – Vinícola Thera (Sauvignon Blanc, Rosé, ambos maravilhosos)
      – Villagio Bassetti (todos que provei, adorei)

      Acho que aí está uma boa lista de pérolas nacionais na minha humilde opinião. Devo ter deixado passar muita coisa, mas foram os que lembrei de cabeça no momento.

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.

Menu
  
 Cadastre-se  e Aprenda 
Sobre Vinho Grátis!
Toda semana você recebe uma aula
exclusiva no seu e-mail, tudo grátis!
ASSINAR ➤
Aproveite! Em breve nossos cursos serão exclusivos para assinantes!
close-link

Faça Download da
Ficha de Avaliação de Vinhos
Oficial do Vem da Uva
DOWNLOAD