Aprenda Mais Rápido!
Ficha de Avaliação de Vinhos
Receba agora nossa ficha e comece a avaliar seus
vinhos com os amigos de forma profissional!
Baixe agora. É grátis!
Quero receber a ficha de avaliação grátis!
Não, obrigado.

Setembro é o mês oficial da abertura dos trabalhos relativos a Denominação de Origem Vale dos Vinhedos (D.O.V.V.). É neste período, anualmente, que os vinicultores do Vale dos Vinhedos se mobilizam para inscrever e comprovar a origem dos vinhos elaborados na área delimitada e se estão aptos a receber a Denominação de Origem. É a oportunidade de fazer parte de uma seleta carta de vinhos que refletem a cultura, história e características do terroir do Vale dos Vinhedos, único no mundo.

O Conselho Regulador da Indicação Geográfica do Vale dos Vinhedos reuniu-se na quinta-feira, 25 de agosto, para definir as datas relativas ao processo. O primeiro passo refere-se ao envio do Formulário de Declaração de Safra juntamente com as atualizações das informações cadastrais das vinícolas solicitantes, que deve ser realizado até o dia 20 de setembro.

O que é preciso para receber a Denominação de Origem Vale dos Vinhedos?

Conforme especificado em Regulamento de Uso, para solicitar a D.O.V.V. as vinícolas devem comprovar através desta documentação a procedência da uva utilizada, que deve ser totalmente da região demarcada.

Recolhimento das Amostra dos Vinhos

Nos dias 03 e 04 de outubro serão recolhidas as amostras dos vinhos diretamente nas vinícolas solicitantes: sete garrafas por amostra são coletadas pelo Consultor Técnico da Aprovale, para facilitar as operações dos diferentes laboratórios envolvidos: da Embrapa Uva e Vinho e do Laboratório de Excelência do Estado (LAREN). Estas amostras são armazenadas em garrafas específicas para o processo, apenas identificadas por códigos conhecidos somente pelo consultor que as coletou.

Análise Sensorial das Amostras

Os dias 06 e 07 de outubro serão dedicados à análise sensorial das amostras coletadas. Aspectos organolépticos qualitativos e quantitativos serão avaliados por um comitê de degustação qualificado, composto por enólogos indicados por associados da Aprovale – entidade gestora desta Indicação Geográfica, um enólogo da Associação Brasileira de Enologia e 3 técnicos indicados pela Embrapa Uva e Vinho. Aspectos visuais, olfativos, gustativos e tipicidade varietal são avaliados às cegas pelos participantes, que apresentam seu parecer individual.

Dificuldades na Safra 2016 influenciam o processo

Foto 1

Segundo o Diretor Técnico e de Pesquisa da Aprovale, o enólogo André Larentis, as dificuldades enfrentadas pelos vitivinicultores em decorrência das variações climáticas ao longo de 2015 influenciarão no processo de 2016. “Este ano a tendência é que tenhamos uma redução no número de amostras para a D.O. em função da significativa quebra de produção na safra de 2016. Porém acreditamos que mesmo com uma produção menor a qualidade tenha se mantido alta atingindo os requisitos da D.O.”

Direito de Uso do Selo Oficial de Denominação de Origem

Desde 2012 os vinhos do Vale dos Vinhedos apresentam aos consumidores o selo oficial da Denominação de Origem Vale dos Vinhedos, outorgado pelo INPI. Mas desde muito tempo as características do terroir e o saber fazer do Vale dos Vinhedos atribuem ao vinho características inigualáveis, que apresentam aos apreciadores desta bebida milenar o sabor desta região.Denominacao de Origem Vale dos Vinhedos

Denominação de Origem Vale dos Vinhedos

Mas, para fazer parte da seleta lista de vinhos com Denominação de Origem Vale dos Vinhedos, algumas regras estipuladas pelo Regulamento de Uso da DOVV precisam ser atendidas. Dentre elas estão: as variedades e cortes permitidos, o cultivo e a origem da uva, a forma de elaboração do produto e principalmente a qualidade deste na taça.

Saiba mais sobre as regras da Denominação de Origem Vale dos Vinhedos.