1. Vinho e Saúde
  2. »
  3. Benefícios do Vinho Para a Saúde: O Que Dizem Os Médicos?

Benefícios do Vinho Para a Saúde: O Que Dizem Os Médicos?

Tags:

A internet está cheia de mitos sobre vinho e suas propriedades benéficas a saúde. Já vimos de tudo, certo? Que uma taça de vinho por dia emagrece, que vinho tinto faz bem para o coração, que uma taça de vinho antes de dormir evita insônia, até mesmo que vinho tinto emagrece mais que ir para a academia. Essa última eu já posso dizer que é mito, gente. Sou prova viva, ok?

Vinho faz bem a saúde?

Bem, por mais que a gente queira acreditar nos benefícios do vinho, é uma combinação certa – vinho e saúde – e é preciso ficar atento as pegadinhas de sites e blogs sem credibilidade, que adoram disseminar notícias inverídicas, como beber uma taça de vinho teria o mesmo efeito que uma hora de academia. Mas foi por essas e outras que decidi juntar todos os fatos possíveis sobre vinho, em uma postagem fácil de beber, quis dizer, ler.

Benefícios do vinho para  a saúde: mitos e verdades

Resultado da fermentação de uvas, o vinho é, antes de mais nada, uma bebida alcoólica. Os médicos, entretanto, garantem que a percentagem de álcool contida não é prejudicial à saúde, desde que o consumidor não exagere na dose, há benefícios sim na combinação de vinho e saúde.

O certo é que durante milênios o vinho foi considerado remédio para qualquer tipo de indisposição e por séculos serviu de ingrediente na composição de medicamentos. O vinho não é apenas um suco fermentado. Na verdade, possui mais de 300 componentes.

O médico norte-americano Salvatore Lucia costuma indicá-lo como sedativo, desde que o paciente ou a doença não tenha contraindicações. Portanto, cuidado: o vinho não deve ser consumido por pessoas com nefrite hemorrágica, cirrose ou úlcera gástrica.


CONHECE NOSSO GUIA?
 
Guia: Como Degustar Vinho Como Um Profissional

Como Degustar Vinho
Como um Profissional


de R$29,90 por R$19,90!!!




Fizemos esse infográfico lindo pra ficar ainda mais fácil ver como o vinho pode ajudar sim em nossa saúde, os benefícios do vinho são inumeráveis para quem pretende ter uma boa saúde.

Vinho faz Bem para a Saúde? Infográfico do Vem da Uva

Qual a dose de vinho segura para consumo?

Se você não tem problemas desse tipo, pode até seguir os conselhos dos italianos Albertini e Rossi, especialistas em vinho. Dizem eles que o álcool do vinho, bebido em quantidades moderadas durante as refeições, é queimado quase que totalmente pelo organismo. Isto, segundo eles, ajuda a manter a temperatura do corpo, favorecendo a digestão e assimilando melhor os alimentos salientam ainda que o vinho, por sua reação ácida, modifica a flora intestinal favorecendo a digestão de alimentos pesados.

É recomendado para diabéticos e indicado nas dietas de pacientes que sofrem de pressão sanguínea alta e de distúrbios cardíacos. Também pode ajudar no combate a resfriados, gripes e inflamações das vias respiratórias. E existem até receitas. Vejam só. Nas doenças febris, tome vinhos frisantes. Nas doenças do fígado, vinho rosado. Para as colites, nada melhor do que vinho tinto. Fiquem os preocupados com o peso, em geral, sabendo que o vinho tinto, bebido diariamente com moderação, ajuda a queimar gordurinhas. Vinho branco seco e vinho tinto ajudam a curar anemia.

A dose ideal de vinho segundo estudos e a opinião de médicos

É notado regularmente que os vinhos (particularmente os vermelhos), quando consumidos com moderação, ajudam a combater doenças cardiovasculares, certos tipos de câncer e até mesmo a doença de Alzheimer. Os epidemiologistas, por exemplo, demonstraram consistentemente que o consumo moderado de álcool e vinho ajuda a reduzir os eventos cardiovasculares, como a insuficiência cardíaca.

Por quê? Bem, embora o álcool seja uma substância tóxica, moderadamente em relação a outras coisas, é um anticoagulante (que por sua vez impede coágulos de sangue). Não é só o álcool no entanto – os compostos fenólicos presentes no vinho também são conhecidos como benéficos.

Um desses, o Resveratrol (aparentemente o composto maravilhoso) parece ter uma extraordinária amplitude de benefícios, atacar células cancerosas, protege o coração e o cérebro de danos, reduz a inflamação e diminui os casos de diabetes. O resveratrol até foi creditado com a redução das doenças relacionadas com a idade.

Mas não é apenas o quanto você bebe, mas como você bebe também importa. Estudos posteriores mostraram que o consumo de vinhos com uma refeição reduz significativamente o risco de ataque cardíaco. O estudo sobre o vinho e a saúde é particularmente interessante porque o vinho é potencialmente capaz de diminuir as chances de câncer no corpo e tem sido visto em alguns estudos como bom em reduzir o crescimento de tumores dentro do corpo.

Também está sendo estudado no campo da Neurologia, porque pode ser que o vinho possa permitir a produção de células nervosas, o que pode ajudar em doenças como Parkinson e Alzheimer. O vinho é um anti-inflamatório natural, que ajuda as pessoas a se sentirem e parecerem mais jovens. É muito importante notar que a maioria dos estudos e profissionais médicos concordam que o vinho é bom para você, mas com moderação.

A moderação é definida entre uma ou duas taças por dia. Qualquer coisa acima dessa quantidade pode realmente ser muito prejudicial para a sua saúde e não é recomendada. Podemos dizer que sim o vinho é bom para a sua saúde, mas apenas se consumido em moderação.

Segundo eles, os principais benefícios do vinho para os pacientes com doenças variadas, são:

  • Estimulante digestivo
    Os vinhos tintos possuem substâncias como o tanino, que lhes conferem propriedades e um certo poder laxativo. Na Bíblia, o apóstolo Paulo já dizia a São Timóteo: “Não bebas somente água. Toma um pouco de vinho, por causa do teu estômago e das tuas frequentes enfermidades”. Está vendo? Sabedoria mais que milenar.
  • Tranquilizante e relaxante muscular
    O professor Lucia, que é médica da Universidade da Califórnia, costuma dizer que o vinho é muito mais valioso como auxiliar de terapia do que qualquer cápsula engolida às pressas. E não deixa de recomendar um ou dois cálices às refeições. Os médicos do Hospital Geral de Vallejo, na Califórnia, observaram que os pacientes que bebiam vinho tornavam-se mais calmos, mais receptivos, mais cordatos e mais confiantes no sucesso do tratamento. Apreciavam mais as comidas, dormiam melhor e eram mais responsáveis que os demais.
  • Ajuda na tarefa de perder peso e emagrecer
    Por ser um calmante para os nervos, o vinho é útil também para os que estão fazendo regime de emagrecimento. Um médico de Nova York descobriu que um copo de vinho de mesa, seco, tomado meia hora antes das refeições ou durante a principal refeição do dia, ajuda os obesos a perderem peso. Os efeitos tranquilizantes também reduzem as tensões emocionais que impelem as pessoas obesas a comerem demais.
  • Retarda o envelhecimento da mente e do corpo
    O economista Eugenio Gudin, que recentemente completou 100 anos de idade, bebe diariamente dois copos de vinho. Na antiguidade, o vinho já era conhecido como o “leite dos velhos”. O vinho, como se sabe, cai bem nos nervos. No Hospital Luterano de Nova York, um médico, o Dr. Dock, costuma receitar vinho para senhoras idosas que se recusam a tomar remédios, mas que adoram a ideia de beber um copo de vinho no jantar, e com isso sentem-se menos nervosas.

Pode e deve ser usado como alimento

Embora em pequenas quantidades, os vinhos contêm vitaminas de várias espécies. Os açúcares encontram-se, sobretudo, nos vinhos doces, que, por isso mesmo, possuem grande valor alimentar.

No vinho encontram-se a vitamina A, anti-infecciosa, a vitamina B, antinefrítica e a vitamina C, antiescorbútica importante para a formação do sangue e da medula óssea.

Flavonoides: Um poderoso antioxidante do vinho

Os flavonóides são antioxidantes, inibem a formação dos radicais livres, que provocam o envelhecimento das células e, por conseqüência, deixam o organismo mais vulnerável a doenças. São um componente natural, já nascem com a uva – faça chuva ou faça sol.

E o melhor: em vinhos finos ou no vinho popular, a dose de vinho e saúde não muda. A concentração é parecida, não tem nada a ver com a qualidade do vinho.

Qual vinho é melhor para a saúde: tinto ou branco, seco ou suave?

Tanto faz! Mas o vinho tinto tem mais resveratrol, que é o que você quer quanto precisa do vinho por questão de saúde. O resveratrol elimina as plaquetas que provocam coágulos e entopem as artérias. A concentração média de resveratrol nos vinhos franceses é de 5,06 mg/ml.

Nos brasileiros, é de 2,57 mg/ml. Mas não tem nada a ver com a qualidade do vinho e sim com as condições climáticas de onde é cultivada a uva. É ainda na parreira que a uva adquire o resveratrol.

A substância é produzida sempre que a fruta é ameaçada por pragas e fungos, situação comum em épocas de chuva. O resveratrol é uma espécie de auto-proteção dos cachos. Não se pode associar qualidade de vinho à concentração de resveratrol.

O que os médicos e especialistas dizem sobre os benefícios do vinho para a saúde?

Médicos e especialistas dizem que o vinho pode auxiliar em alguns tratamentos. Abaixo, algumas informações que coletamos de jornais científicos e estudos das áreas.

1. Trombose

Um dos benefícios do vinho é sua ação anticoagulante ajudando muito a prevenir tromboses.

2. Úlcera

Estudo americano sugere que consumo de vinho protege contra a úlcera não havendo contra indicação, apenas para casos de hepatite e cirrose.

3. Hipertensão

Estudo inédito feito pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) com ratos hipertensos mostrou que aqueles que receberam um extrato de vinho (sem álcool e água) tiveram queda na pressão arterial de até 30%. experimento foi feito com um Cabernet Sauvignon.

4. Mal de Alzheimer

Além de benéfico para doenças cardíacas, cânceres e úlceras, o vinho protege contra o Mal de Alzheimer.

Segundo especialista, o consumo diário, moderado, da bebida reduz em 75% a chance de desenvolver a doença.

5. Problemas cardiovasculares

Redução de até 50% (estudo do Hospital Corporativo de Epidemiologias da Dinamarca).

Contribui na diminuição do mau colesterol e aumenta o colesterol saudável, torna o sangue mais fino, é anticoagulante e antioxidante.

Aumenta a formação de óxido nítrico, importante para a dilatação dos vasos coronarianos.

6. Câncer

Pesquisas confirmam que o vinho reduz em 24% o risco de alguns tipos de câncer.

7. Tumores Malignos

Beber vinho em doses moderadas continua sendo um bom remédio. Estudo publicado na edição atual do Journal of Thrombosis and Haemostasis mostra dados importantes.

Entre as pessoas que costumam ingerir álcool, aquelas que bebem exclusivamente vinho têm menos chances de desenvolver determinados problemas de saúde do que as que tomam cerveja ou uísque, por exemplo.

Ou seja, podemos dizer, sim, que existem benefícios do vinho para a saúde. Segundo os pesquisadores, a principal proteção da bebida seria no sistema cardíaco.

Além disso, como alguns antioxidantes típicos das frutas também aparecem na bebida, tumores malignos também seriam menos frequentes nos apreciadores da bebida à base de uva.

8. Gripes e resfriados

O vinho aumenta a imunidade contra gripes e resfriados. Aliás, é responsável por dar aquela esquecidinha no corpo durante o inverno.

9. Pedras nos rins

Diminui a ocorrência de pedras nos rins.

10. Diabetes

Auxilia a prevenir o diabetes.

11. Catarata

Um dos maiores problemas de pessoas com mais de 65 anos é a catarata. Pesquisas comprovam que a ingestão de vinho, diariamente, reduz em até 34% os riscos de adquirir a doença.

12. Rejuvenescedor da pele

Ainda em estudos o efeito do vinho na pele para rejuvenescimento talvez seja benéfico. No uso dermatológico, a uva mais indicada é a isabel. É a que apresenta maior concentração de resveratrol e flavonoides, para a fabricação de cremes que atuam diretamente sobre a pele.

Os polifenóis são dez mil vezes mais eficazes que a vitamina E e que a vitamina C tópica. A uva e o vinho também são usados em tratamentos holísticos e estéticos, tais como massagem relaxante, drenagem linfática, máscaras faciais e aromaterapias.

13. Controle de Peso

Uma taça de vinho tem em média 80 calorias e no caso de controle de peso deve-se fazer algum tipo de ajuste para incluir o vinho.

14. Arritmia cardíaca

Tomar vinho diariamente não beneficia a arritmia cardíaca além de que para alguns tipos de arritmia o álcool é proibido.

15. Diabetes tipo 2

É possível consumir vinho ou suco de uva se através de medições constantes o usuário mantiver a diabetes controlada.

16. Reposição Hormonal

Não se sabe efetivamente, mas alguns estudos sugeriram no passado que o vinho ajuda na reposição hormonal feminina, mostrando que os benefícios do vinho pra saúde vão além. Mal a gente acha que não vai fazer, né? 🙂

De fato é incrível como um líquido, as vezes tão mundano, pode fazer tanto pela nossa saúde. É fato, vinho traz benefícios a saúde, pode ver aqui.

17. Faz bem para a pele

Ainda em estudos o efeito do vinho na pele para rejuvenescimento talvez seja benéfico. No uso dermatológico, a uva mais indicada é a isabel. É a que apresenta maior concentração de resveratrol e flavonoides, para a fabricação de cremes que atuam diretamente sobre a pele.

Os polifenóis são dez mil vezes mais eficazes que a vitamina E e que a vitamina C tópica. A uva e o vinho também são usados em tratamentos holísticos e estéticos, tais como massagem relaxante, drenagem linfática, máscaras faciais e aromaterapias.

18. Controle de Peso

Uma taça de vinho tem em média 80 calorias e no caso de controle de peso deve-se fazer algum tipo de ajuste para incluir o vinho.

Referências Bibliográficas

Dr. Roberto Moura / Dr. Protásio Lemos da Luz / Journal of Thrombosis and Haemostasis / Dr. Philip Norrie. O Vinho, publicado por ACARESC, elaborado pela Coordenação Estadual de Horticultura de SC.

Este post foi útil?

Clique em uma estrela para votar!

Nota média / 5. Contagem de votos:

Este post ainda não tem votos, seja o primeiro!

Artigos Relacionados

17 Comentários. Deixe novo

  • Marcos Marcon
    Regiane Aparecida Basso
    15 de agosto de 2020 01:26

    Comecei a beber o tinto suave aos finais de semana e a qualidade do sono melhorou, sempre um copo médio. Depois de ler essa matéria, vou incorporar o vinho durante a semana…
    Eu gosto do Chalise, é barato e gostoso.

    Responder
  • Sempre tomo uma taça antes das refeições. O suave é o meu predileto. Gostei da matéria. Parabéns!!

    Responder
  • Marcos Marcon
    Daniela Paternoster
    14 de maio de 2020 02:45

    Interessante. Gostei. Preciso emagrecer urgente pois quero ter filho tenho muita vontade.

    Responder
  • Nossa tem coisas que a gente nao imagina o mal que faz e emagrecer é muito dificil

    Responder
    • Bem assim, Denise! E é sempre bom consumir produtos que médicos ou outros profissionais da saúde recomendam, nao dá pra confiar em qualquer coisa que a gente acha na internet… E vinho já foi extensamente estudado e comprovado cientificamente que traz diversos benefícios, se consumido com moderação, claro! 🙂

      Marcos.

      Responder
  • Marcos Marcon
    Stephanie Monaco
    11 de maio de 2020 03:04

    Adorei. Espero atingir minha meta em breve. Fechar a boca e exercicios

    Responder
  • Marcos Marcon
    Ana Nana Felipe
    5 de maio de 2020 01:20

    Achei muito bom. parabens pelo artigo.

    Responder
  • Marcos Marcon
    Iridilson Ribeiro da Silva
    16 de março de 2020 22:02

    Ví na Net, informando uma receita muito curiosa? Colocar numa garrafa de vinho tinto seco, doze cabeças de alho e deixar na conserva, na geladeira por 15 dias. Depois ingerir antes de dormir, aproximadamente 100ml. Está receita é indicada para quem tem diabetes tipo 2. Já faço uso à mais de um ano e vejo nos meus exames de sangue, uma boa redução na minha glicemia.
    Adendo: não tem nenhuma comprovação científica, na medicina.

    Responder
    • Pois então, Iridilson, também não podemos confirmar. A melhor solução é sempre procurar um profissional especializado para ter uma opinião válida. Afinal de contas, saúde é saúde, não podemos brincar com esse assunto tão importante.

      Responder
  • Marcos Marcon
    Heribaldo Ferreira
    28 de dezembro de 2019 20:14

    Gostei da matéria; principalmente quando a mesma alerta para o não consumo como medicamento, e que se deve buscar orientação médica.

    Responder
    • Sempre importante, Heribaldo. Muita gente leva os conselhos e dicas de internet como se fossem consultas médicas. Sempre importante ressaltar que nenhum texto de internet pode substituir uma consulta médica. Cada caso é um caso. Brincar com saúde nunca é algo que deve ser feito!

      Abraço!
      Marcos.

      Responder
  • Marcos Marcon
    Jose Roberto Morotti
    26 de dezembro de 2018 15:48

    Olá senhores que querem beber vinhos diariamente!
    Eu já bebo vinho todos os dias a mais de dez anos e não tomo nenhum remédio !
    Tenho 65 anos e estou muito bem de saúde!
    Já estou a mais de dez anos sem precisar de médicos ou Hospitais!
    O vinho me mantém em plena forma física e mental!
    Abração a todos e bebam meia garrafa todos os dias na janta !
    Boa tarde a todos!

    Responder
  • Muito bom

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.

Menu
Cadastre-se e Aprenda
Sobre Vinho Grátis!
Toda semana você recebe as melhores aulas e postagens de forma gratuí­ta no seu e-mail! Sem pagar nada por isso.
ASSINAR
Aproveite! Em breve nossos cursos serão exclusivos para assinantes!
close-link

Faça Download da
Ficha de Avaliação de Vinhos
Oficial do Vem da Uva
DOWNLOAD