Vinho e saúde: entenda o polifenol, resveratrol e suas vantagens

0

Não é segredo para ninguém que os vinhos fazem bem para a saúde se consumidos com moderação. Entretanto, pode chegar a ser surpreendente o quão benéfico para a saúde de uma pessoa o vinho pode ser. De fato, pesquisas apontam que vinhos possuem propriedades até mesmo anticancerígenas. Mas para explica melhor esse assunto, precisamos esclarecer algumas dúvidas. Vamos lá?

Para entender melhor como o vinho pode fazer bem para a saúde, precisamos entender o que são polifenóis e o que é o resveratrol. Ingredientes mágicos do vinho que podem ajudar até no para retardar o envelhecimento.

O que são polifenóis?

Trata-se de uma classe de compostos bioativos que podem ser achados em alguns vegetais. Esses compostos possuem com propriedades anticâncer, anti-inflamatórias e antioxidantes. O que acontece é que os vinhos apresentam polifenóis, dentre eles, um dos mais importantes é o Resveratrol. Ou seja, resveratrol nada mais é que um tipo de polifenol. É o resveratrol que está presente no vinho que faz bem à saúde.

Então, o que é o Resveratrol?

Este composto é um antioxidante encontrado em diferentes espécies de plantas, como uvas, mirtilos, cerejas e outras frutas de casca escura. Também está presente no vinho tinto. O composto químico é produzido por plantas quando os agentes patogênicos, como bactérias e fungos as atacam. É uma proteção das plantas contra ações externas.

Uma fonte rica do composto é o vinho tinto. A descoberta foi feita algumas décadas atrás, e forneceu uma resposta para o paradoxo francês (a dieta mediterrânea). Em um estudo, observou-se que os franceses viviam uma vida nada saudável e consumiam uma dieta rica em gordura.

No entanto, eles eram menos propensos a várias doenças cardíacas em comparação com o americano médio. Muitos cientistas e leigos acreditam que o resveratrol encontrado no vinho tinto é responsável por isso.

O vinho tinto contém uma quantidade considerável do composto. A quantidade encontrada no vinho tinto é maior que a encontrada no vinho branco. Isso ocorre porque as cascas de uva ficam com o suco por mais tempo ao fazer vinho tinto. A casca dessas plantas é de onde a maioria do composto é extraído. No entanto, o conteúdo da substância pode variar de uma garrafa de vinho tinto para outra.

Então, qual vinho tinto seria a melhor fonte para o composto?

Bem, o conteúdo mais alto de Resveratrol é de cerca de 40mg/litro, e é extraído da Vitis rotundifolia de pele grossa. Outros vinhos têm de 2 a 12,5 mg do composto por cada litro. A uva Pinot Noir é outra escolha de uva popular para a produção de vinhos com alto nível médio da substância. No ambiente úmido, as plantas produzem grandes quantidades da substância para evitar ataques de fungos e outras pressões externas.

Apenas para você ter uma ideia de como o clima afeta o Resveratrol, o Pinot Noir de locais como França, Nova Zelândia e Washington apresentam mais desse composto do que o vinho de áreas mais quentes como a Califórnia ou a Austrália.

Como é que o composto encontrado no vinho tinto afeta seu corpo e qual a sua importância?

Há muitos benefícios para a saúde ao consumir este antioxidante:

  • Prevenção e tratamento do câncer
  • Proteção do coração e do cérebro contra traumas
  • Redução das doenças relacionadas com a idade
  • Luta contra o diabetes tipo II
  • Aumenta o nível de energia do corpo
  • Estende a sua vida

As críticas feitas pelos usuários deste composto são muito positivas. As pessoas estão felizes em ver os resultados que estão recebendo, seja com a perda de peso ou para a saúde corporal geral. O uso do composto químico com exercícios regulares e uma dieta balanceada aumentará o seu humor e a energia do seu corpo. Além de blindá-lo contra doenças e envelhecimento precoce.

A idade eventualmente vencerá a todos nós. À medida que nosso corpo envelhece, sofremos uma transformação significativa na estrutura celular, hormônios, massa óssea e muscular e habilidades cognitivas. Esta tendência é adicionada pelo potencial de doenças cardíacas, diabetes, distúrbios neurológicos como a doença de Alzheimer e câncer. No entanto, algumas pessoas envelhecem melhor do que outras e vivem uma vida longa e saudável.

Os cientistas provaram que a dieta, o exercício, a atividade mental e os suplementos nutricionais não só podem prolongar a vida, mas também podem nos permitir levar vidas mais saudáveis. Felizmente as pessoas aceitaram essas descobertas, basta olhar para o crescimento explosivo de alimentos saudáveis, alimentos orgânicos e suplementos nutricionais para fazer tal constatação. Que tal adicionar uma taça de vinho ao dia como parte de seus hábitos?

Conclusão

O resveratrol foi apenas uma das grandes descobertas a favor da vida longa e mais saudável. Imagine nos próximos anos, o que as novas descobertas podem trazer para a sua saúde e para a saúde das futuras gerações. Presente no vinho em grande quantidade, pode ser saudável se consumido moderadamente.

Sobre o Autor

Finalista da copa Vinhos do Brasil 2014 realizada pelo IBRAVIN. Colaborador da revista Clube do Champagne. Wine-junkie certificado. Passo meus dias entre vinhedos, escritórios e mesas de bar. Tin-tin!

Envie uma resposta

Mais vinho, por favor!

Assine
e receba
GRÁTIS
dicas sobre vinhos

Divirta-se com uma taça!
ASSINAR
close-link
ASSINAR O BLOG
Shares
Share This